Newsletter

Just enter your email to get all the latest offers

Marcel Proust entrevista Carlos Drummond de Andrade

Fernando Drummond

O escritor francês Marcel Proust gostava de jogar uma brincadeira de salão chamada “Confissões”, no qual os participantes respondiam 29 perguntas pessoais. Em sua homenagem, hoje o jogo ficou conhecido como “Questionário Proust”.

A Revista Bula, depois de ter adquirido em um concorrido leilão no eBay a Tábua Ouija original do filme “O Exorcista”, entrou em contato sobrenatural com o próprio Marcel Proust, em carne, osso, smoking e ectoplasma, que, relembrando seus tempos de jornalista, assinou contrato exclusivo como nosso correspondente do outro lado da vida.

Sempre nas altas esferas celestiais, Marcel Proust entrevista Carlos Drummond de Andrade, que de poeta municipal, subiu para poeta estadual, depois para federal e se tornou poeta interdimensional. Eis um verdadeiro encontro de titãs, de um lado o homem dos finos bigodes, do outro o homem atrás do bigode. Com vocês, na série Entrevistas do Além, o legitimo Questionário Proust com Drummond, psicografado em javanês pelo meio médium ligeiro Ademir Luiz.

Marcel Proust: Monsieur Andrade, fala francês?

Marcel Proust: Como recebeu a notícia da própria morte?

Marcel Proust: E como é a morte?

Marcel Proust: Encontrou-se com Deus?

Marcel Proust: E Lúcifer?

Marcel Proust: Reviu Prestes no além vida?

Marcel Proust: Borges dizia que sua visão de paraíso é uma biblioteca? E a sua?

Marcel Proust: E sua visão de inferno?

Marcel Proust: Quais livros levaria para uma ilha deserta?

Marcel Proust: E quais não levaria?

Marcel Proust: Quais os grandes autores que o inspiraram?

Marcel Proust: O que é a poesia?

Marcel Proust: A poesia é uma vocação?

Marcel Proust: Nas questões originais do jogo de salão “Confissões” havia uma pergunta prosaica sobre cor preferida. Qual a sua?

Marcel Proust: O que diferencia o homem da mulher?

Marcel Proust: Essa definição não diminui as mulheres?

Marcel Proust: Monsieur foi pornográfico, docemente pornográfico?

Marcel Proust: E o que significou escrever para monsieur?

Marcel Proust: Então, por que escreve?

Marcel Proust: O brasileiro lê poesia da mesma forma que assiste futebol?

Marcel Proust: Mas há poesia no futebol?

Marcel Proust: Qual sua visão sobre a crítica literária?

Marcel Proust: Seu amigo Vinicius de Morais escreveu “Rosa de Hiroshima’. O que acha da bomba atômica?

Marcel Proust: Imagino que seja ironia. O que acha da situação política no Brasil?

Marcel Proust: Aprecia sua estátua na Praia de Copacabana?

Marcel Proust: O que acha de Bob Dylan ganhar o Prêmio Nobel?

Marcel Proust: Monsieur possui muitas frases popularizadas na internet. Olhando de cima e por cima, o que acha da rede?

Marcel Proust: Leu “Em Busca do Tempo Perdido”?

Marcel Proust: E agora, Carlos?

Marcel Proust entrevista Carlos Drummond de Andrade

1 Comment
  • A WordPress Commenter

    junho 21, 2017 at 7:41 am Responder

    Hi, this is a comment.
    To get started with moderating, editing, and deleting comments, please visit the Comments screen in the dashboard.
    Commenter avatars come from Gravatar.

Post a Comment